OncoExpress
Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina
stars oferta em destaque a partir de R$ 326,90
    11 auto

    Lista de Preços de Glypressin

    326.90326.90BRL1

    Compare a partir de R$ 326,90 até R$ 326,90 em 1 farmácia online

    Encontre 1 preço, similares, bulas, apresentações e tire dúvidas
    Filtrar resultados
    Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina preço

    Compare 1 preço de Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina na melhor farmácia e pague menos

    Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina

    R$ 326,90

    • OncoExpress

    Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina comercializado por OncoExpress

    Ir na farmácia online
    OncoExpress Glypressin 1Mg Pó Liof Inj Acetato de Terlipressina - a partir de R$ 326,90


    Código de Barras: 7896165600420

    Para que Glypressin e indicado?

    Glypressin é um medicamento Referência, seu princípio ativo é acetato de terlipressina , é fabricado por Ferring , sua indicação de uso é Tratamento Cardiovascular e é necessário apresentar receita no momento da compra.

    INDICAÇÕES

    Glypressin®

    está destinado ao tratamento de urgência das hemorragias digestivas por varizes esofágicas1

    e ao

    tratamento de urgência da síndrome hepatorrenal2

    .

    1

    CID: Varizes esofagianas sangrantes

    2

    CID: Síndrome hepatorrenal

    CONTRAINDICAÇÕES

    Glypressin®

    está contraindicado nos seguintes casos:

    - Gravidez;

    - Hipersensibilidade à terlipressina ou algum dos outros componentes da fórmula;

    - Em pacientes em choque séptico com baixo débito cardíaco.

    O tratamento com Glypressin®

    durante a gravidez é contraindicado. Foi demonstrado que Glypressin®

    causam contrações uterinas e aumento da pressão intrauterina no início da gravidez pode reduzir o fluxo

    sanguíneo uterino. Glypressin®

    podem apresentar efeitos nocivos à gravidez e ao feto.

    Estudos em coelhas demonstraram a ocorrência de abortos e malformação após o tratamento com

    .

    Qualquer informação sobre a transferência de Glypressin®

    para o leite materno é insuficiente, embora a

    possibilidade de aleitamento materno seja pouco provável em vista da condição médica da paciente.

    Este medicamento está classificado na categoria X conforme “Categorias de risco de fármacos destinados às

    mulheres grávidas”: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam

    ficar grávidas durante o tratamento.

    Este medicamento não deve ser utilizado durante a lactação.

    POSOLOGIA E MODO DE USAR

    Modo de usar:

    1) Abrir a ampola do diluente.

    2) Com o auxílio de uma agulha e seringa esterilizada aspirar todo o conteúdo (5 mL) e transferir para o

    frasco-ampola com o pó liofilizado de Glypressin®

    .

    A concentração de Glypressin®

    após a reconstituição com a ampola de diluente é de 0,2 mg de acetato de

    terlipressina / mL e o volume final da solução reconstituída é de cerca de 5 mL.

    A reconstituição deve ser feita utilizando o líquido diluente que acompanha a embalagem.

    Pode-se realizar uma diluição adicional de até 10 mL com solução de cloreto de sódio isotônica estéril.

    Para evitar necrose no local da injeção, esta deve ser administrada por via intravenosa.

    Glypressin®

    não deve ser administrado por bolsa de infusão.

    Posologia:

    Para o tratamento de urgência das hemorragias digestivas por varizes esofágicas:

    Inicialmente, uma dose intravenosa por injeção em bolus de 1,0 a 2,0 mg de Glypressin®

    administrada

    lentamente e com o controle da pressão sanguínea e da frequência cardíaca.

    A dose de manutenção é de 1,0 a 2,0 mg de Glypressin®

    , de acordo com a variação do peso do paciente: 1,0

    mg de Glypressin®

    para pacientes com até 50 kg, 1,5 mg para pacientes entre 50 a 70 kg ou 2,0 mg para

    pacientes com mais de 70 kg.

    O valor padrão da dose diária máxima de Glypressin®

    é de 120 a 150 mcg/kg do peso corpóreo. Para uma

    pessoa adulta de 70 kg de peso corpóreo, isto corresponde a uma dose de 8 a 9 frascos por dia, para ser

    administrada em intervalos de 4 horas.

    O tratamento é continuado até que o sangramento tenha sido controlado por 24 horas e a duração do

    tratamento poderá estender-se por 2 a 3 dias, se necessário.

    Para o tratamento de urgência da síndrome hepatorrenal:

    Antes de iniciar o tratamento com Glypressin®

    assegurar-se que a insuficiência renal aguda do paciente é

    devido à falência renal funcional e que o paciente não responde a um tratamento de reposição de volume

    plasmático apropriado.

    Injeção em bolus de 0,5 a 2,0 mg de Glypressin®

    a cada 4 horas, administrada por via intravenosa em

    velocidade lenta.

    A suspensão do uso de Glypressin®

    pode ser considerada se, ao final de 3 dias de tratamento, não ocorrer a

    diminuição da creatinina sérica (um componente da urina presente no sangue). Para as demais situações, o

    tratamento com Glypressin®

    deverá continuar até obtenção da creatinina sérica inferior a 130 mcmol/litro ou

    de uma diminuição de pelo menos 30% da creatinina sérica em relação ao valor medido no momento do

    diagnóstico da síndrome hepatorrenal. Em média, o tratamento tem a duração de 10 dias.

    Estudos clínicos comprovaram que o tratamento de urgência da síndrome hepatorrenal possui uma resposta

    mais adequada quando Glypressin®

    é administrado concomitantemente com a albumina.

    REAÇÕES ADVERSAS

    Reação comum (> 1/100 e < 1/10): cefaleia; bradicardia; palidez da face e do corpo; vasoconstrição

    periférica, isquemia periférica, hipertensão; dor abdominal transitória; e diarréia transitória.

    Reação incomum (> 1/1.000 e < 1/100): hiponatremia (caso não ocorra monitoramento de fluidos); fibrilação

    atrial, extrassístole ventricular, taquicardia, dor no peito, infarto do miocárdio, excesso de fluido com edema

    pulmonar; isquemia intestinal; cianose periférica; náusea transitória; vômito transitório; falta de ar; necrose

    no local da injeção; vermelhidão

    Reação rara (> 1/10.000 e < 1.000): dispneia.

    Frequência não estimada: insuficiência cardíaca, Torsade de point, necrose da pele, hipertonia uterina,

    redução do fluxo sanguíneo uterino.

    Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária –

    NOTIVISA, disponível em http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância

    Sanitária Estadual ou Municipal.

    Farmácias perto de Você

    Você pode comprar Glypressin em farmácias na sua região

    Selecione abaixo sua região para obter os telefones das farmácias e drogarias

    Estado:
    Ver lojas próximas a você
    close