Medicamentos Similares com princípio ativo de Diva

Mostrando 4 medicamentos Similares com o mesmo princípio ativo encontrado em Diva
Atenção! Decisões sobre o tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente, evite auto-medicação, leia a bula.

Medicamentos similares com o mesmo princípio ativo de Diva

Comparar Preços de Molieri 30

Molieri 30 é um medicamento com princípio ativo drospirenona + etinilestradiol

a partir de R$ 47,86

Comparar Preços de Molieri 20

Molieri 20 é um medicamento com princípio ativo drospirenona + etinilestradiol

a partir de R$ 50,48

Comparar Preços de Fucsia Minus

Fucsia Minus é um medicamento com princípio ativo drospirenona + etinilestradiol

Comparar Preços de Ingrid

Ingrid é um medicamento com princípio ativo drospirenona + etinilestradiol

Informações sobre Diva

Diva é um medicamento seu princípio ativo é drospirenona + etinilestradiol , é fabricado por Mabra , indicado para o tratamento de Anticoncepcional e é necessário apresentar receita no momento da compra.

Princípio ativo Drospirenona

A drospirenona é uma substância ativa utilizada em alguns contraceptivos orais, comumente conhecidos como pílulas anticoncepcionais. Ela faz parte da classe de progestágenos e é frequentemente combinada com estradiol, um hormônio estrogênico, em pílulas contraceptivas combinadas. Aqui estão algumas informações importantes sobre a drospirenona:

Mecanismo de Ação:
- A drospirenona é um progestágeno sintético que atua de várias maneiras para prevenir a gravidez. Ela inibe a ovulação, torna o muco cervical mais espesso, dificultando a passagem dos espermatozoides, e altera o revestimento do útero, dificultando a implantação de um óvulo fertilizado.

Indicações:
- A drospirenona é usada como componente de pílulas anticoncepcionais combinadas para prevenir a gravidez. Além disso, pode ser prescrita em algumas situações para tratar a síndrome pré-menstrual (TPM) e a acne.

Posologia:
- A dosagem e a forma de administração da drospirenona variam dependendo da marca da pílula anticoncepcional. Deve ser tomada por via oral, de acordo com as instruções do médico.

Efeitos Colaterais:
- Os efeitos colaterais associados ao uso de contraceptivos orais que contêm drospirenona podem incluir náuseas, sensibilidade mamária, alterações no ciclo menstrual, dor de cabeça e, em alguns casos, riscos mais sérios, como coágulos sanguíneos e hipertensão.

Precauções:
- É importante informar ao médico sobre seu histórico médico e uso de outros medicamentos, pois pode haver interações medicamentosas.
- Mulheres fumantes com mais de 35 anos de idade ou com fatores de risco para coágulos sanguíneos devem discutir com o médico os riscos e benefícios do uso de contraceptivos orais.

Gravidez e Amamentação:
- A drospirenona não deve ser usada durante a gravidez. Em geral, é aconselhável não utilizar contraceptivos orais durante a amamentação, a menos que seja orientado pelo médico, pois os hormônios podem afetar a produção de leite.

Lembre-se de que a drospirenona, quando usada como parte de um contraceptivo oral, é um medicamento de prescrição médica. Se você estiver considerando o uso de contraceptivos orais contendo drospirenona ou tiver alguma dúvida específica sobre a medicação, consulte o seu médico para obter orientações personalizadas. É fundamental seguir as recomendações do médico quanto ao uso e à dose para garantir a eficácia e a segurança do contraceptivo.

Princípio ativo Etinilestradiol

O etinilestradiol é um composto químico sintético da classe dos estrógenos, que é um grupo de hormônios esteroides responsáveis pelo desenvolvimento sexual feminino. Ele é amplamente utilizado como componente principal em pílulas anticoncepcionais combinadas, sendo um dos hormônios responsáveis por inibir a ovulação e prevenir a gravidez.

O etinilestradiol é um derivado do estradiol, um hormônio naturalmente produzido pelo organismo feminino. No entanto, o etinilestradiol foi modificado quimicamente para aumentar sua estabilidade e biodisponibilidade.

Quando administrado oralmente, o etinilestradiol é absorvido no trato gastrointestinal e rapidamente metabolizado no fígado. Após o metabolismo, ele é liberado na corrente sanguínea e exerce sua atividade hormonal. O etinilestradiol age principalmente através da ligação aos receptores de estrogênio presentes nas células do útero, trompas de falópio e ovários, inibindo a liberação de hormônios responsáveis pela ovulação.

Além de ser usado como contraceptivo oral, o etinilestradiol também é encontrado em outras formas de contraceptivos hormonais, como adesivos transdérmicos, anéis vaginais e injeções. Ele também é utilizado no tratamento de várias condições ginecológicas, como a síndrome dos ovários policísticos, endometriose e sangramento uterino anormal.

No entanto, o uso do etinilestradiol pode estar associado a alguns efeitos colaterais, como náuseas, sensibilidade mamária, alterações no humor, alterações no ciclo menstrual, aumento do risco de coágulos sanguíneos e doenças cardiovasculares. Portanto, é importante consultar um médico antes de iniciar qualquer tratamento com etinilestradiol e seguir suas recomendações.